Facilidades digitais: a modernização é inevitável

449

A matéria de hoje escrita com a participação do ilustre Professor Rogério Tobias – Professor de Marketing na FGV – Fundação Getúlio Vargas, UNA e IBMEC de Belo Horizonte e também autor de uma coluna no Jornal Estado de Minas, é destinada ao mercado corporativo, já que ainda existem muitas empresas que acham que aquele processo com que trabalham há décadas ainda é o melhor modelo para os dias atuais.

Para ilustrar bem esse tipo de mentalidade vale lembrar a história do sapo que quando colocado em uma panela no fogo com água fervendo pula imediatamente pra fora dela e o mesmo sapo que quando colocado em uma panela no fogo com água fria, e que essa água vai esquentando aos poucos, você consegue cozinhá-lo. Isso prova que muitas das vezes reagimos tal qual sapo fervido, ou seja, não percebemos as mudanças que acontecem ao longo do tempo e nos fazem não resistir e morrer, ao invés de sermos o sapo que reage e pula logo, saindo até um pouco chamuscado, mas vivo e pronto para a vida.

É assim a vida útil das empresas presas à modelos até mesmo hereditários de administração. A modernização é inevitável. A única verdade de hoje em dia, é que as empresas não conseguem mais existir sem a utilização das tecnologias digitais.

Melhor do que enxergar como “tecnologias digitais” é enxergar como “facilidades digitais”, pois elas estão cada vez mais no nível do usuário, transformando-as apenas em soluções fáceis de serem implementadas e entendidas pelos clientes.

As organizações já devem explorar ao máximo o que já estiver disponibilizado para o seu setor de negócios.

As comunicações das empresas não só podem, mas devem ser mais próximas dos interesses de seus clientes e as ações de pós-vendas se tornarem cada vez mais positivas. Sistemas digitais já se encontram disponíveis e podem melhorar o sistema de gestão de marketing.

Tudo isso tem sentido quando se pensa nas perspectivas dos clientes.

A questão é que já não é uma opção por parte das empresas, mas uma exigência do mercado. Se uma organização não se atualizar, demorar a buscar a modernização de seus pontos de vendas, de seus métodos de comunicação com o mercado, rever seu sistema de pós-vendas e adotar novas formas de oferecimento de facilidades e qualidade de compras, o seu concorrente certamente o fará.

Para transformar tudo isso em realidade, torna-se questão sine qua non ouvir empresas especializadas, identificar qual a aplicação mais adequada a cada necessidade e procurar por soluções simples mas que atendam plenamente às suas atividades, tendo uma estratégia de marketing como referencial maior.

A busca por essas soluções tem que ser criteriosa para que não se “compre gato por lebre” e para que se pague o preço justo pela utilização pretendida, pois não adianta ter uma solução ultra completa e que tenha um custo que não condiz com a realidade da empresa, enquanto outras soluções mais simples sejam voltadas perfeitamente para aquilo que se necessita.

Porém não se iluda de que as soluções existentes no mercado sejam 100% aderentes ao modelo da sua empresa. Deve haver parametrizações por parte de quem apresenta as soluções e adaptações por parte de quem as contrata, pois afinal de contas o mundo é daqueles que se adaptam às situações.

Nessa questão toda que envolve o assunto tecnologia, só há uma certeza: há a urgência de uma mudança de mentalidade.

Se você ainda não percebeu essa necessidade, é hora de acordar!!

Últimos modificados: 5 de dezembro de 2016

9e8e408b44a353564244706676a61067-us13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *